menu
Partilhar

Como respirar ao nadar

Por Redação umCOMO. Atualizado: 20 janeiro 2017
Como respirar ao nadar
Imagem: triforceclub.com

A respiração é um dos aspectos que mais devemos controlar quando fazemos qualquer tipo de esporte, mas principalmente na natação, onde combinamos nosso meio habitual com o aquático. A regra geral para respirar ao nadar é pegar o ar enquanto estamos com a cabeça fora de água e expulsá-lo quando voltamos a nos submergir. Em umComo.com.br explicamos a você, com detalhes, como respirar ao nadar.

Também lhe pode interessar: Como nadar bem
Passos a seguir:
1

Ao nadar crawl, devemos girar a cabeça para um lado para poder tirar o nariz e a boca da água e pegar ar. Apesar de parecer algo complicado, quando começar verá que é algo que fará de forma bastante automática.

Como respirar ao nadar - Passo 1
2

O que você precisa fazer é girar a cabeça para o lado contrário da braçada, de forma que se estiver avançando sobre a água impulsado pelo braço direito, tem que girar a cabeça para a esquerda para inspirar, do jeito que aparece na imagem de cima.

3

Quando retirar o braço direito e começar a avançar o esquerdo, você deverá girar a cabeça outra vez para o centro, de forma a que o nariz e a boca fiquem sob a água. É nesse momento que deve soltar o ar.

Como respirar ao nadar - Passo 3
4

A seguir, gire a cabeça para a direita à medida que se impulsiona com o braço esquerdo e pegue o ar de novo quando o nariz e boca já estiverem fora de água.

5

No estilo borboleta, é óbvio que deve inspirar quando estiver com o corpo fora de água e soltar com força enquanto estiver submerso. Nadando de costas não precisa de nenhuma técnica especial de respiração, já que terá o nariz e a boca para fora em todo momento.

Como respirar ao nadar - Passo 5

Se pretende ler mais artigos parecidos a Como respirar ao nadar, recomendamos que entre na nossa categoria de Atividades esportivas.

Escrever comentário

O que lhe pareceu o artigo?

Como respirar ao nadar
Imagem: triforceclub.com
1 de 4
Como respirar ao nadar

Voltar ao topo da página